22 de fev de 2014

Como o WhatsApp foi construído

Jan Koum e Brian Acton, dois amigos, fundaram a WhatsApp, que acaba de ser comprada pelo Facebook, depois de anos trabalhando no Yahoo!

Comprado pelo Facebook por impressionantes 19 bilhões de dólares, o WhatsApp já é parte da galeria dos fenômenos do Vale do Silício. O app é criação do discreto Jan Koum, fundador e CEO da empresa, e de seu mentor e sócio Brian Acton.

Koum, 38 anos, nasceu perto de Kiev, na Ucrânia, e emigrou para a Califórnia quando era adolescente. Ele e Acton se conheceram no Yahoo!, onde os dois somaram 20 anos de trabalho.

Eles deixaram essa empresa em 2007 e tiraram um ano sabático antes de fundar a WhatsApp em 2009.

O telegráfico currículo de Koum no LinkedIn revela um humor incomum. Ele se apresenta ora como profissional de testes de qualidade, ora como “gerente sênior de tuítes” do WhatsApp.

A descrição de seu cargo diz: “construindo uma porcaria legal usada por milhões de pessoas” (“building cool shit used by millions of people” no original). No Yahoo!, onde trabalhou por nove anos, Koum diz que “fez algum trabalho”.

Ele também afirma que mal conseguiu se formar no ensino médio e que abandonou a faculdade. Sabe-se que cursou a Universidade Estadual de San Jose, no Vale do Silício.

Em 2007, ano em que Koum e Acton deixaram o Yahoo!, o iPhone chegou às lojas e revolucionou o mercado de smartphones.

No blog do WhatsApp, Koum conta que, na visão deles, era só uma questão de tempo até que todas (ou quase todas) as pessoas tivessem smartphones. Havia uma oportunidade ali. Os celulares simples estavam condenados à extinção.

Na mesma época, segundo relatos, Koum passou a usar mais SMS para se comunicar porque a academia de ginástica que frequentava proibiu conversas ao celular.

Koum vislumbrou um serviço que não cobrasse por cada mensagem enviada. As pessoas pagariam apenas pelo acesso móvel à internet e poderiam mandar quantas mensagens quisessem.


Fonte: Exame

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...