28 de dez de 2013

Entenda tudo sobre a polêmica de vazamento de dados no Facebook

Em Junho deste ano, foi noticiado em todo o mundo uma falha no Facebook que expôs informações privadas de cerca de 6 MILHÕES de usuários. O erro ocorria quando os usuários salvavam um “backup” de suas informações, mas no arquivo gerado na verdade continha dados de outras pessoas… 
Ok, isso já seria o suficiente pra criar uma manchete sobre o “de vazamento de dados no Facebook” em qualquer site de notícias. Mas um pequeno detalhe nesses arquivos causou indignação em alguns usuários:

As informações que eram exibidas no arquivo não foram em nenhum momento informadas pelo usuário. Não entendeu? Espera aí que eu te explico: Você já cadastrou o seu número de telefone no Facebook? Não? Pois é, mesmo assim o Facebook pode saber o número do seu celular, e muito provavelmente de boa parte de seus amigos. Essa coleta de dados “involuntária” está sendo chamada de “Shadow Profiles”, ou “Perfis Sombra” em português.

Para coletar os dados, a rede social faz uso de um algoritmo complexo: Quando você pede para que seu Facebook sincronize os dados com a agenda do celular, os perfis sombra capturam as informações do seus contatos e atribuem aos seus amigos do Facebook… Ou seja, se algum amigo seu possui seu telefone, e a agenda do celular sincronizada com o Facebook, sinto em informar, mas seus dados já pertencem ao tio Zuckerberg.

E sim, todo mundo que possui um Facebook possui também um shadow profile… O que varia é que tipo de informações confidenciais estão presentes neles. Não é de hoje que o tio Zuckerberg anda divulgando seus dados por aí… Em 2011 a companhia foi processado por violar a Ata de Proteção de Dados da Irlanda, e agora está sendo “acusada” de ceder dados de usuários para o governo americano, e colaborando com o programa PRISMA.

Ainda no mês de Junho, Edward Snowden, ex assessor da Agência de Segurança Nacional dos Estados revelou a existência de um programa secreto de vigilância das comunicações (isso inclui seu laptop, seu computador, seu smartphone, seu Nokia tijolão e até o orelhão da sua rua).

Ele disse em um vídeo na internet  “Não quero viver em uma sociedade que faz esse tipo de coisa (…) em um mundo em que tudo que eu faço e digo fica registrado”

O programa permitiria a visualização de dados de qualquer usuário das empresas colaboradoras do projeto, independentemente de estes serem cidadãos norte-americanos ou de estarem nos Estados Unidos. Além do Facebook, Edward revela que outras empresas como Microsoft, Google, Yahoo!, Apple, AOL, e Skype também cedem acesso direto do governo em seus servidores.


Ok, mas isso é nos Estados Unidos…Né?

Bom, por enquanto é… Mas depois dos constantes episódios de manifestações no Brasil, a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), está estudando a estruturação de uma rede que irá monitorar a movimentação de “possíveis ameaças civis” (ênfase nas aspas) nas redes sociais. Segundo a agência, o objetivo com o programa é depurar detalhes sobre a organização de manifestações (como rotas e números de participantes) e prender possíveis baderneiros.

Enfim, é bom tomar cuidado da próxima vez que falar besteirinha com aquela garota no Facebook, ou quando pedir para a irmã do seu amigo mostrar os peitos na webcam… O Obama pode estar vendo! A Dilma pode estar vendo! Seus pais podem estar vendo! Sua avó que morreu e está no céu pode estar vendo!!!

É o que eu sempre disse… Não existe privacidade quando se está conectado na internet.



Veja também: Bobeiras que podem colocar a sua privacidade em jogo

Fonte: Operarios da Web


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...