27 de jul de 2013

Wi-Fi: saiba o que aumenta ou não o sinal do roteador em casa

Instalar um roteador para usar internet sem fio em qualquer lugar da casa nem sempre é garantia de que ela vá chegar a todos os cantos dela. O Wi-Fi pode sofrer várias interferências, e soluções "caseiras" para aumentar o sinal dele podem não funcionar. Abaixo, você verá o que pode ajudar ou não sua rede sem fio doméstica.
O que atrapalha o sinal do Wi-Fi em casa?
Vários fatores, desde obstáculos físicos (como paredes e colunas) a outros invisíveis (ondas emitidas por outros aparelhos). "Toda rede sem fio é uma rede de rádio. Um sinal é transmitido pela sua casa e essas ondas vão sendo espalhadas pelos cômodos", explica Rodrigo Filev, professor de Ciência da Computação do Centro Universitário da FEI. Essas ondas, diz o especialista, têm dificuldade de ultrapassar barreiras físicas e também sofrem interferência, como ocorre com rádios comuns.

Mudar o roteador de lugar pode intensificar o sinal do Wi-Fi?
Sim, porque o sinal emitido pelo roteador funciona como o de um rádio, é influenciado por obstáculos físicos. "Um carro ao entrar em um túnel perde o sinal do rádio, isso também acontece com o Wi-Fi", explica Filev.

O ideal, diz Rodrigo Paiva, gerente de produtos da D-Link, fabricante de equipamentos de rede, é colocar o roteador na posição mais alta e central possível no ambiente e evitar deixá-lo em um local muito baixo e com muitos obstáculos físicos (paredes e móveis, por exemplo). "Infelizmente, nem sempre o ponto de rede permite a movimentação do roteador. Por isso, recomendamos o uso de equipamentos que emitam o sinal com maior potência ou o uso de um segundo roteador."

Telefone sem fio pode interferir no sinal?
Sim, se o telefone funcionar em uma faixa de frequência semelhante ou igual à do roteador, que é a de 2,4 GHz, diz Rodrigo Filev, professor da FEI. É como no caso de um rádio comum: uma estação "pirata" atrapalha a regular se estão em "sintonias" iguais ou próximas.

Meu micro-ondas faz o sinal ficar ruim?
Sim, o micro-ondas pode causar interferência no sinal de rádio emitido pelo Wi-Fi. Isso porque ele opera na mesma frequência que o roteador, a faixa de 2,4 Ghz. Essas ondas que o equipamento emite ao esquentar a comida podem "vazar", ainda que bem pouco, para fora do equipamento e ajudam a "espalhar" as ondas do Wi-Fi.

Colocar senha no Wi-Fi melhora o sinal da rede?
Não, o sinal emitido será sempre o mesmo, independente da quantidade de dispositivos conectados à rede. Colocar senha no seu Wi-Fi pode, no entanto, impedir que "vizinhos" usem sua internet sem fio e atrapalhem o seu tráfego de dados na rede, dando a impressão de que ela está lenta.

Aquela gambiarra com lata de Pringles ou de cerveja aumenta o sinal?
Nem sempre. Essas gambiarras podem ajudar, dependendo de como forem posicionadas em relação ao roteador. O sinal vai rebater na lata, mas não necessariamente irá em direção ao dispositivo que precisa captar a onda. "Não há solução mágica. O material usado e o ângulo do formato das peças usadas podem acabar atrapalhando o Wi-Fi se não forem usados corretamente", alerta Filev.

Especialista diz que nem sempre a ''gambiarra'' com lata de batata Pringles ajuda a aumentar o sinal do roteador; sinal pode ser rebatido para longe do ponto de interesse.

Trocar a antena do meu roteador pode ajudar no sinal?
Nem sempre. A simples troca da antena por uma de maior alcance de transmissão pode melhorar o sinal, mas ele ficará sujeito aos mesmos obstáculos que já existiam na casa, como paredes e colunas, explica Paiva, da D-Link. "O roteador permanecerá na mesma sala, ou seja, o sinal pode continuar a não chegar aos outros ambientes."

A recomendação, diz ele, é usar um segundo roteador, que funcionará como repetidor de sinal do primeiro, para que o Wi-Fi atinja os cômodos mais distantes da casa. Esse aparelho dispensa cabo de rede e precisa apenas ser conectado à tomada para começar a funcionar.

Meu roteador é velho, será por isso que o Wi-Fi anda ruim?
Não, porque o equipamento mantém sempre a mesma potência de transmissão, independente do tempo de uso. O que pode atrapalhar o sinal é o acúmulo de sujeira na antena ou o posicionamento incorreto dela.

Um secador de cabelo ou uma máquina de lavar atrapalham o Wi-Fi?
Sim, é possível que equipamentos dotados de motores elétricos e conectados na mesma rede de energia na casa interferiram no sinal do Wi-Fi, diz Filev, da FEI. "Eles geram uma espécie de ruído na tomada. É aquela mesma interferência, por exemplo, que fazia antigamente a imagem da TV chuviscar quando alguém ligava uma batedeira", compara. Para evitar o problema, é preciso dimensionar e instalar corretamente os circuitos elétricos da casa.

Colocar uma forma de bolo perto do roteador ou notebook aumenta o sinal?
Nem sempre. As antenas dos roteadores são projetadas para emitir um sinal uniforme e em todas as direções e, ao usar a forma, ele vai ser "rebatido" para um local específico da casa. Se a pessoa não posicionar corretamente o objeto, pode desviar o sinal para longe de onde é o ponto de interesse, explica Filev. Há quem tente posicionar a forma perto do dispositivo receptor (notebook, por exemplo), mas o mesmo problema pode ocorrer.

Muitos dispositivos conectados ao Wi-Fi atrapalham o sinal?
Não, mesmo que vários dispositivos, como tablets, smartphones e computadores, estejam conectados a uma mesma rede Wi-Fi, a intensidade do sinal emitida pelo roteador não é alterada. O que pode acontecer é o tráfego de dados ficar mais lento na rede.

Outros roteadores de casas próximas à minha atrapalham minha rede?
Sim, o problema pode ocorrer principalmente em condomínios e prédios. Se muitos roteadores estiverem emitindo sinal em canais idênticos, eles vão interferir uns dos outros. "Cada equipamento vem em média com 16 canais diferentes, mas pode ocorrer de eles terem sido configurados no mesmo", afirma Filev. A recomendação é reconfigurar o roteador em outro canal, caso seu sinal esteja ruim.


Fonte: tecnologia/uol




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...